15 de fev de 2014

Witches of East End

Odiei. Essa é a palavra que resume, pode não ser muito justo as minhas palavras já que é uma serie cancelada, que só tem 10 episódio, e assisti apenas até a metade do 3. A história tem tudo para ser boa mas as personagens não me convenceram, não me cativaram, as melhores é a mãe e tia (ela se transforma em um gato preto e tem 7 vidas). Joanna é a mãe de Ingrid e Freya e tem o dom de ressuscitar os mortos, Ingrid ( filha mais velha) vê o futuro e Freya (a mais nova) é especialista em poções e feitiços. Por causa dos julgamentos de Salem elas são proibidas de usar magia. Joanna sofre uma maldição de sempre ver as filhas morrerem, e como a própria diz, ela vê as filhas crescerem, aprender magia e morrer e depois tudo começa de novo. E afim de protege-las resolve não contar que são bruxas, então Ingrid e Freya crescem como pessoas normais até que coisas estranhas começam a acontecer e Joanna precisa contar a verdade. Parece interessante não é? Agora deixa eu contar uma das coisas que me irritou:
Freya não acredita em um amor supremo, e está noiva, mas no dia da festa de noivado sonha com um homem que a beija, mas ela sente atração, fogo, borboletas e tudo que um grande amor poderia fazer em um beijo, e na festa descobre que aquele homem do sonho é o irmão de seu noivo. O que ela faz? Quando ele vai no banheiro o segue e ELA beija ele, CARAMBA, ela estava noiva, pelo amor de deus, que vaaaaaca. O pior é que ela não termina o noivado, ela continua com aquela relação e as vezes fica de pegação com o outro. Tem outros pontos, mas só esse já é o bastante.
Se quiserem, podem assistir clicando aqui.

The Nine Lives of Chloe King

É um seriado de fantasia com um pouco de romance e ação. Na base de procurar seriados que já terminaram ou foram cancelados comecei e assisti-la, tem apenas uma temporada com 10 episódios. É baseado nos livros que obtém o mesmo nome (em português é As Nove Vidas de Chloe King) escritos por Liz Braswell, a sua editora Brasileira é a Galera Record que só publicou o primeiro, sendo que a trilogia já foi a um bom tempo publicada (tinha que ser a Record, puff). A serie começou com 2.17 milhões mas depois caiu para 1.31 e foi cancelada deixando muitos fãs chateados. O fim do episódio 10 é revoltante,  principalmente por saber que não terá outro para assistir e me sinto impedida de lê-los já que só há um publicado aqui, imagina se o primeiro termina com um Cliffhanger como no seriado e você não pode saber  o que vai acontecer pois está no segundo volume. Skyler Samuels faz a personagem principal e Grey Damon que já esteve em The secret circle.
Vamos ao que se trata a história, Chloe vive com a mãe já que o pai desapareceu a algum tempo, ao completar 16 anos começa a passar por mudanças e ganha poderes felinos: garras, ótimo reflexo entre outros, ela é uma Mai, que é uma linhagem muito antiga na Terra, e descobre que é a unificadora, aquela que poderá salvar a espécie e a única que tem 9 vidas, mas nisto caçadores começam a procura-la o que coloca os que estão ao seu redor em perigo.

Drama: Anna Karenina

Dirigido por Joe Wright, o inglês que além deste trabalhou em outros filmes com Keira Knightley e Soirse Ronan: Desejo e reparação (tem ambas), Orgulho e Preconceito (com Keira/amo o filme), Hanna (com Saoirse).
Além de Keira Knightley, neste filme tem a presença de Jude Law (que fez dr. John Watson em Sherlock Holmes), e Matthew MacFadyen (que fez o desejado Mrs. Darcy em orgulho e preconceito). É impossível não se maravilhar com o figurino, cenário e jogos de imagens. Somente pela produção o filme já merece um: ótimo/nota 5
Sinopse do site adoro cinema: Século XIX. Anna Karenina (Keira Knightley) é casada com Alexei Karenin (Jude Law), um rico funcionário do governo. Ao viajar para consolar a cunhada, que vive uma crise no casamento devido à infidelidade do marido, ela conhece o conde Vronsky (Aaron Johnson), que passa a cortejá-la. Apesar da atração que sente, Anna o repele e decide voltar para sua cidade. Entretanto, Vronsky a encontra na estação do trem, onde confessa seu amor. Anna resolve se separar de Karenin, só que o marido se recusa a lhe conceder o divórcio e ainda a impede de ver o filho deles.

Professora sem classe

Uma comédia com uma Cameron Diaz interesseira e Justin Timberlake inocente, este é mais um daqueles filmes em que se torce mais pela "malvada" (mesmo tendo plena noção de que muitas vezes ela é uma vaca) do que pela boazinha (que se torna chata e intrometida). Não é ruim nem maravilhoso, por isso fica com a nota: bom.
Elizabeth Halsey (Cameron Diaz) trabalha como professora mesmo não gostando, logo quando pede demissão, o seu companheiro termina o noivado desconfiando de que só estava interessada em seu dinheiro, (bem na hora em que ela estava se preparando para colocar silicone nos seios), sem o dinheiro e na necessidade do silicone para ajuda-la a atrair um homem rico que pudesse lhe bancar com todas as mordomias, volta a trabalhar no colégio aprontando poucas e boas.