27 de dez de 2013

O verão da minha vida

A primeira coisa que pensei ao acabar de assisti-lo foi: preciso recomendar no blog. A história é fofa, eu facilmente me apaguei ao garoto que faz o papel principal, tem alguns dramas cá e lá mas esses não superam os de diversão. O que me chamou para conhece-lo foi a história, aquele básico de ler a sinopse e depois procurar o trailer. Depois vi uma e outra cara conhecida (atores), por exemplo AnnaSophia Robb, Steve Carell, Sam Rockwell e etc. Como o nome do filme já deixa óbvio, se passa nas férias de verão.

Dancan tem 14 anos, os pais são separados e ele vive com a mãe ( Pam/Toni Collette) o namorado idiota dela (Trent/Steve Carell) e sua filha e nas férias eles vão para a casa de verão de Trent, onde Dancan conhece Susanna (AnnaSophia Robb) que é filha da vizinha e um pouco amiga da sua "meio irmã", mas até ai não rola nada. Depois ele conhece Owen (Sam Rockwell) e em uma de suas fugas de casa ele conhece o parque aquático, onde ele começa a trabalhar graças a Owen e fazer amigos. O parque é onde ele se sente bem e esquece das drogas que acontecem na sua vida.
Nota: ESTÃO ESPERANDO O QUE? 
Vão logo assistir

Syrup

É um filme meio difícil de comentar, a história ficou um pouco embolada assistindo como eu (online legendado), isso porque tinha embolado algumas partes em inglês e para quem só gosta de assistir filme dublado, iria odiar pois exige uma leitura rápida. Me interessei pelos atores que eu conheço e que estão no filme, no caso, Kellan Lutz e Shiloh Fernandez.
Scat (Shiloh) é um pessoa complicada, ele divide o apartamento com o amigo Sneaky Petequer (Kellan), e acredita que conseguiu algo que o levará a uma vida melhor mas para isso precisa de um bom marketing e assim vai atrás de "6" (Amber Heard), nesta, surpresas e várias decepções aparecem.

24 de dez de 2013

Óculos, aparelho e rock'n roll - Meg Haston

 Óculos, aparelho e rock'n roll é escrito por Meg Haston. Retratado durante a difícil adolescência com humor, uma pitadinha de superação e romance, dentro de suas 304 páginas. Há um seriado baseado na história (é chamado "How to Rock" e passa/passava no Nickelodeon)  mais pelo teaser/trailer não responde minhas expectativas então não acho que vale a pena assistir. A história tem um gosto de: Como assim, você não pode acabar a história assim, volta aqui e escreve o final. Mas para não traumatiza-los há sim a possibilidade de um segundo livro.
Kacey Simon tem 14 anos, vive com a mãe que é jornalista e a irmã pequena, anda com suas duas amigas sempre no auge da popularidade, ela também tem um programa no canal do colégio ao qual lê e responde mensagens mandadas pelos seus colegas falando seus pensamentos sem nem medir as palavras ou ter dó dos sentimento dos outros. Uma peça musical muito importante está se aproximando, a que ela fará o papel principal, junto de um dos caras mais gato do colégio e a desejada cena do beijo que terão que trocar. Mas sua vida, do topo cai tragicamente quando duas tragédias acontece e ela terá que usar óculos (temporariamente) e aparelho dental (e conviver com a linguá presa). Kacey é tirada da peça até que 'configa' falar sem trocar o "s" por "f", e o papel fica com uma de suas "amigas" que era a substituta (além delas a abandonarem), perde seu programa e é zoada pelo colégio. Mas ela está determinada a subir ao topo novamente, pegar seu lugar junto de suas amigas e fingir que nada aconteceu. Até lá, ela recomeça a andar com Paige uma "ex-amiga" que é sua vizinha e convive um pouco mais com Zander (ou Sr. calça skinny) que a chama para participar de sua banda, a qual ela nega. Paige está disposta a fazer Kacey voltar ao topo se ela a ajudar a ganhar e virar presidente do 8º ano. No decorrer a personagem passará por decepções, aprendizados, arrependimentos e indecisões.
Nota 3 (bom)

23 de dez de 2013

A probabilidade estatística do amor a primeira vista

A algum tempo vi sobre este livro, achei interessante somente não "corri" para ler, mas a história já tinha um ponto positivo comigo. Após uma amiga minha, ávida leitora me recomenda-lo mais um ponto foi acrescentado. Uma história leve, que para ler durante a viagem cai como luva. Um romance de 224 páginas e com a capa totalmente fofa.
Hadley está no aeroporto de Nova York esperando (de muito mal gosto) o próximo vôo para Londres, onde acontecerá o casamento de seu pai com um mulher que ela nem conhece. Durante a viagem ela conhece Olivier, um britânico que vive em New York e por algum motivo está voltando para seu local de origem. O decorrer da história trata além dos momentos de clima (atração) entre eles um pouco sobre cada um em si.
Você se sente como um torcedor ou um investigador afim de descobrir o "misterioso" motivo de Oliver estar naquele vôo já que ele não fala muito sobre isto.
>>
Nota:  3Bom